Acerca dos conteúdos de segurança do Safari 12.0.2

Este documento descreve os conteúdos de segurança do Safari 12.0.2.

Acerca das atualizações de segurança da Apple

Para proteção dos nossos clientes, a Apple não divulga, comenta nem confirma problemas de segurança enquanto não for efetuada uma investigação e não estiverem disponíveis as correções ou os lançamentos necessários. Os lançamentos recentes são apresentados na página Atualizações de segurança da Apple.

Para obter mais informações acerca da segurança, consulte a página Segurança dos produtos Apple. Pode cifrar comunicações com a Apple através da Chave PGP de segurança dos produtos Apple.

Sempre que possível, os documentos de segurança da Apple designam as vulnerabilidades através de ID CVE.

Safari 12.0.2

Data de lançamento: 5 de dezembro de 2018

Safari

Disponível para: macOS Sierra 10.12.6, macOS High Sierra 10.13.6 e macOS Mojave 10.14.1

Impacto: aceder a um site malicioso poderá provocar a falsificação dos conteúdos na barra de endereço

Descrição: foi resolvido um problema de lógica através da gestão melhorada do estado.

CVE-2018-4440: Wenxu Wu do Tencent Security Xuanwu Lab (xlab.tencent.com)

Safari

Disponível para: macOS Sierra 10.12.6, macOS High Sierra 10.13.6 e macOS Mojave 10.14.1

Impacto: aceder a um site malicioso poderá provocar a falsificação da interface do utilizador

Descrição: foi resolvido um problema de lógica através da validação melhorada.

CVE-2018-4439: xisigr do Xuanwu Lab da Tencent (tencent.com)

Safari

Disponível para: macOS Sierra 10.12.6, macOS High Sierra 10.13.6 e macOS Mojave 10.14.1

Impacto: um utilizador poderá não conseguir apagar completamente o histórico de navegação

Descrição: a opção "Limpar histórico e dados dos sites" não limpava o histórico. O problema foi resolvido através da eliminação melhorada de dados.

CVE-2018-4445: William Breuer

WebKit

Disponível para: macOS Sierra 10.12.6, macOS High Sierra 10.13.6 e macOS Mojave 10.14.1

Impacto: o processamento de conteúdos web criados com intuito malicioso poderá provocar a execução de um código arbitrário

Descrição: foram resolvidos vários problemas de corrupção de memória através do processamento melhorado da memória.

CVE-2018-4437: HyungSeok Han, DongHyeon Oh e Sang Kil Cha do KAIST Softsec Lab, Coreia

CVE-2018-4464: HyungSeok Han, DongHyeon Oh e Sang Kil Cha do KAIST Softsec Lab, Coreia

WebKit

Disponível para: macOS Sierra 10.12.6, macOS High Sierra 10.13.6 e macOS Mojave 10.14.1

Impacto: o processamento de conteúdos web criados com intuito malicioso poderá provocar a execução de um código arbitrário

Descrição: foi resolvido um problema de corrupção de memória através do processamento melhorado da memória.

CVE-2018-4441: lokihardt do Google Project Zero

CVE-2018-4442: lokihardt do Google Project Zero

CVE-2018-4443: lokihardt do Google Project Zero

WebKit

Disponível para: macOS Sierra 10.12.6, macOS High Sierra 10.13.6 e macOS Mojave 10.14.1

Impacto: o processamento de conteúdos web criados com intuito malicioso poderá provocar a execução de um código arbitrário

Descrição: a existência de um problema de lógica originou a corrupção da memória. Este problema foi resolvido através da gestão melhorada do estado.

CVE-2018-4438: lokihardt do Google Project Zero, Qixun Zhao da Equipa Vulcan da Qihoo 360

Entrada atualizada a 22 de janeiro de 2019

As informações sobre os produtos não fabricados pela Apple ou os sites independentes não controlados ou testados pela Apple são disponibilizadas sem recomendações nem aprovação. A Apple não assume qualquer responsabilidade no que diz respeito à seleção, ao desempenho ou à utilização dos sites ou produtos de terceiros. A Apple não garante a precisão nem a fiabilidade dos sites de terceiros. Existem riscos inerentes à utilização da Internet. Contacte o fornecedor para obter informações adicionais. Outros nomes de empresas e de produtos podem ser marcas comerciais dos respetivos proprietários.

Data de publicação: