Acerca dos conteúdos de segurança do macOS High Sierra 10.13.3, da Atualização de segurança 2018‑001 Sierra e da Atualização de segurança 2018‑001 El Capitan

Este documento descreve os conteúdos de segurança do macOS High Sierra 10.13.3, da Atualização de segurança 2018‑001 Sierra e da Atualização de segurança 2018‑001 El Capitan.

Acerca das atualizações de segurança da Apple

Para proteção dos nossos clientes, a Apple não divulga, comenta nem confirma problemas de segurança enquanto não for efetuada uma investigação e não estiverem disponíveis as correções ou os lançamentos necessários. Os lançamentos recentes são apresentados na página Atualizações de segurança da Apple.

Para obter mais informações acerca da segurança, consulte a página Segurança dos produtos Apple. Pode cifrar comunicações com a Apple através da Chave PGP de segurança dos produtos Apple.

Sempre que possível, os documentos de segurança da Apple designam as vulnerabilidades através de ID CVE.

macOS High Sierra 10.13.3, Atualização de segurança 2018‑001 Sierra e Atualização de segurança 2018‑001 El Capitan

Data de lançamento: 23 de janeiro de 2018

Áudio

Disponível para: macOS High Sierra 10.13.2 e macOS Sierra 10.12.6

Impacto: o processamento de um ficheiro de áudio criado com intuito malicioso poderá provocar a execução de um código arbitrário

Descrição: foi resolvido um problema de corrupção de memória através da validação melhorada da entrada.

CVE‑2018‑4094: Mingi Cho, MinSik Shin, Seoyoung Kim, Yeongho Lee e Taekyoung Kwon do Information Security Lab, Universidade de Yonsei

curl

Disponível para: macOS High Sierra 10.13.2

Impacto: vários problemas no curl

Descrição: existia um problema de leitura fora dos limites no curl. Este problema foi resolvido através da verificação melhorada dos limites.

CVE‑2017‑8817: descoberto por OSS-Fuzz

EFI

Disponível para: macOS High Sierra 10.13.2, macOS Sierra 10.12.6 e OS X El Capitan 10.11.6

Descrição: vários problemas de ultrapassagem do limite máximo do buffer no kernel no Intel Manageability Engine Firmware 11.0/11.5/11.6/11.7/11.10/11.20 permitem a um atacante com acesso local ao sistema executar um código arbitrário. 

CVE‑2017‑5705: Mark Ermolov e Maxim Goryachy da Positive Technologies

Entrada adicionada a 30 de janeiro de 2018

EFI

Disponível para: macOS High Sierra 10.13.2, macOS Sierra 10.12.6 e OS X El Capitan 10.11.6

Descrição: vários reencaminhamentos de privilégios no kernel no Intel Manageability Engine Firmware 11.0/11.5/11.6/11.7/11.10/11.20 permitem que um processo não autorizado aceda a conteúdos privilegiados através de um vetor não especificado.

CVE‑2017‑5708: Mark Ermolov e Maxim Goryachy da Positive Technologies

Entrada adicionada a 30 de janeiro de 2018

IOHIDFamily

Disponível para: macOS High Sierra 10.13.2, macOS Sierra 10.12.6 e OS X El Capitan 10.11.6

Impacto: uma app poderá conseguir executar um código arbitrário com privilégios do kernel

Descrição: foi resolvido um problema de corrupção de memória através do processamento melhorado da memória.

CVE‑2018‑4098: Siguza

Kernel

Disponível para: macOS Sierra 10.12.6 e OS X El Capitan 10.11.6

Impacto: uma aplicação poderá conseguir ler a memória do kernel (Meltdown)

Descrição: os sistemas com microprocessadores que utilizam a execução especulativa e a previsão da ramificação indireta podem permitir a divulgação não autorizada de informações a um atacante com acesso de utilizador local através de uma análise de canal lateral da cache de dados.

CVE-2017-5754: Jann Horn do Google Project Zero; Moritz Lipp da Universidade Técnica de Graz; Michael Schwarz da Universidade Técnica de Graz; Daniel Gruss da Universidade Técnica de Graz; Thomas Prescher da Cyberus Technology GmbH; Werner Haas da Cyberus Technology GmbH; Stefan Mangard da Universidade Técnica de Graz; Paul Kocher; Daniel Genkin da Universidade da Pensilvânia e Universidade de Maryland; Yuval Yarom da Universidade de Adelaide e da Data61; e Mike Hamburg da Rambus (Cryptography Research Division)

Kernel

Disponível para: macOS High Sierra 10.13.2

Impacto: uma app poderá conseguir ler a memória restrita

Descrição: foi resolvido um problema de inicialização de memória através do processamento melhorado da memória.

CVE‑2018‑4090: Jann Horn do Google Project Zero

Kernel

Disponível para: macOS High Sierra 10.13.2

Impacto: uma app poderá conseguir ler a memória restrita

Descrição: foi resolvida uma condição de disputa através do processamento melhorado da memória.

CVE‑2018‑4092: Stefan Esser da Antid0te UG

Entrada atualizada a 8 de fevereiro de 2018

Kernel

Disponível para: macOS High Sierra 10.13.2, macOS Sierra 10.12.6 e OS X El Capitan 10.11.6

Impacto: uma aplicação maliciosa poderá conseguir executar um código arbitrário com privilégios do kernel

Descrição: foi resolvido um problema de corrupção de memória através da validação melhorada da entrada.

CVE‑2018‑4082: Russ Cox da Google

Kernel

Disponível para: macOS High Sierra 10.13.2 e macOS Sierra 10.12.6

Impacto: uma app poderá conseguir executar um código arbitrário com privilégios do kernel

Descrição: foi resolvido um problema de lógica através da validação melhorada.

CVE-2018-4097: Resecurity, Inc.

Kernel

Disponível para: macOS High Sierra 10.13.2

Impacto: uma app poderá conseguir ler a memória restrita

Descrição: foi resolvido um problema de validação através da limpeza melhorada da entrada.

CVE‑2018‑4093: Jann Horn do Google Project Zero

Kernel

Disponível para: OS X El Capitan 10.11.6, macOS Sierra 10.12.6 e macOS High Sierra 10.13.2

Impacto: uma app poderá conseguir executar um código arbitrário com privilégios do kernel

Descrição: foi resolvido um problema de corrupção de memória através do processamento melhorado da memória.

CVE‑2018‑4189: investigador anónimo

Entrada adicionada a 2 de maio de 2018

Kernel

Disponível para: OS X El Capitan 10.11.6, macOS Sierra 10.12.6 e macOS High Sierra 10.13.2

Impacto: uma aplicação poderá conseguir executar um código arbitrário com privilégios do kernel

Descrição: foi resolvido um problema de leitura fora dos limites através da validação melhorada da entrada.

CVE‑2018‑4169: investigador anónimo

Entrada adicionada a 2 de maio de 2018

LinkPresentation

Disponível para: macOS High Sierra 10.13.2 e macOS Sierra 10.12.6.2

Impacto: o processamento de uma mensagem de texto criada com intuito malicioso poderá provocar uma recusa de serviço da aplicação

Descrição: foi resolvido um problema de esgotamento de recursos através da validação melhorada da entrada.

CVE‑2018‑4100: Abraham Masri (@cheesecakeufo)

QuartzCore

Disponível para: macOS High Sierra 10.13.2, macOS Sierra 10.12.6 e OS X El Capitan 10.11.6

Impacto: o processamento de conteúdos web criados com intuito malicioso poderá provocar a execução de um código arbitrário

Descrição: existia um problema de corrupção de memória no processamento de conteúdos web. Este problema foi resolvido através da validação melhorada da entrada.

CVE‑2018‑4085: Ret2 Systems Inc. em colaboração com o programa Zero Day Initiative da Trend Micro

Gestão remota

Disponível para: macOS Sierra 10.12.6

Impacto: um utilizador remoto poderá conseguir obter privilégios de raiz

Descrição: existia um problema nas permissões da Gestão remota. Este problema foi resolvido através da validação melhorada das permissões.

CVE‑2018‑4298: Tim van der Werff da SupCloud

Entrada adicionada a 19 de julho de 2018

Sandbox

Disponível para: macOS High Sierra 10.13.2

Impacto: um processo na sandbox poderá ser capaz de contornar as restrições da sandbox

Descrição: foi resolvido um problema de acesso através de restrições adicionais da sandbox.

CVE‑2018‑4091: Alex Gaynor da Mozilla

Segurança

Disponível para: macOS High Sierra 10.13.2 e macOS Sierra 10.12.6

Impacto: um certificado poderá ter restrições de nomenclatura incorretamente aplicadas

Descrição: existia um problema na avaliação de certificados no processamento de restrições de nomenclatura. Este problema foi resolvido através da avaliação de confiança melhorada de certificados.

CVE‑2018‑4086: Ian Haken da Netflix

Segurança

Disponível para: macOS High Sierra 10.13.2

Impacto: um atacante poderá conseguir contornar a autenticação do administrador sem necessitar de introduzir a palavra-passe do administrador

Descrição: existia um erro de lógica na validação das credenciais. Este problema foi resolvido através da validação melhorada das credenciais.

CVE‑2017‑13889: Glenn G. Bruckno, engenheiro profissional da Automation Engineering, James Barnes, Kevin Manca do Computer Engineering Politecnico di Milano, Rene Malenfant da Universidade de Nova Brunswick

Entrada adicionada a 21 de junho de 2018

Suporte da Touch Bar

Disponível para: macOS High Sierra 10.13.2 e macOS Sierra 10.12.6

Impacto: uma aplicação maliciosa poderá conseguir executar um código arbitrário com privilégios do sistema

Descrição: foi resolvido um problema de corrupção de memória através da gestão melhorada do estado.

CVE‑2018‑4083: Ian Beer do Google Project Zero

Entrada adicionada a 9 de fevereiro de 2018

WebKit

Disponível para: macOS High Sierra 10.13.2

Impacto: o processamento de conteúdos web criados com intuito malicioso poderá provocar a execução de um código arbitrário

Descrição: foram resolvidos vários problemas de corrupção de memória através do processamento melhorado da memória.

CVE‑2018‑4088: Jeonghoon Shin da Theori

CVE‑2018‑4089: Ivan Fratric do Google Project Zero

CVE‑2018‑4096: descoberto por OSS-Fuzz

Wi-Fi

Disponível para: macOS High Sierra 10.13.2, macOS Sierra 10.12.6 e OS X El Capitan 10.11.6

Impacto: uma app poderá conseguir ler a memória restrita

Descrição: foi resolvido um problema de validação através da limpeza melhorada da entrada.

CVE‑2018‑4084: Hyung Sup Lee da Minionz, You Chan Lee da Universidade de Hanyang

As informações sobre os produtos não fabricados pela Apple ou os sites independentes não controlados ou testados pela Apple são disponibilizadas sem recomendações nem aprovação. A Apple não assume qualquer responsabilidade no que diz respeito à seleção, ao desempenho ou à utilização dos sites ou produtos de terceiros. A Apple não garante a precisão nem a fiabilidade dos sites de terceiros. Existem riscos inerentes à utilização da Internet. Contacte o fornecedor para obter informações adicionais. Outros nomes de empresas e de produtos podem ser marcas comerciais dos respetivos proprietários.

Data de publicação: