Acerca dos conteúdos de segurança do macOS High Sierra 10.13.2, da Atualização de segurança 2017-002 Sierra e da Atualização de segurança 2017-005 El Capitan

Este documento descreve os conteúdos de segurança do macOS High Sierra 10.13.2, da Atualização de segurança 2017-002 Sierra e da Atualização de segurança 2017-005 El Capitan.

Acerca das atualizações de segurança da Apple

Para proteção dos nossos clientes, a Apple não divulga, comenta nem confirma problemas de segurança enquanto não for efetuada uma investigação e não estiverem disponíveis as correções ou os lançamentos necessários. Os lançamentos recentes são apresentados na página Atualizações de segurança da Apple.

Para obter mais informações acerca da segurança, consulte a página Segurança dos produtos Apple. Pode cifrar comunicações com a Apple através da Chave PGP de segurança dos produtos Apple.

Sempre que possível, os documentos de segurança da Apple designam as vulnerabilidades através de ID CVE.

macOS High Sierra 10.13.2, Atualização de segurança 2017-002 Sierra e Atualização de segurança 2017-005 El Capitan

Data de lançamento: 6 de dezembro de 2017

APFS

Disponível para: macOS High Sierra 10.13.1

Impacto: chaves de cifragem APFS podem não ser apagadas de forma segura após a hibernação

Descrição: existia um problema lógico no formato APFS quando apagava chaves durante a hibernação. Este problema foi resolvido através da gestão melhorada do estado.

CVE-2017-13887: David Ryskalczyk

Entrada adicionada a 21 de junho de 2018

apache

Disponível para: OS X El Capitan 10.11.6, macOS Sierra 10.12.6 e macOS High Sierra 10.13.1

Impacto: o processamento de uma diretriz de configuração Apache criada com intuito malicioso poderá provocar a divulgação da memória de processamento

Descrição: foram resolvidos vários problemas através da atualização para a versão 2.4.28.

CVE-2017-9798

CFNetwork Session

Disponível para: OS X El Capitan 10.11.6, macOS Sierra 10.12.6 e macOS High Sierra 10.13.1

Impacto: uma app poderá conseguir executar um código arbitrário com privilégios do sistema

Descrição: foi resolvido um problema de corrupção de memória através do processamento melhorado da memória.

CVE-2017-7172: Richard Zhu (fluorescence) em colaboração com o programa Zero Day Initiative da Trend Micro

Entrada adicionada a 22 de janeiro de 2018

CoreAnimation

Disponível para: macOS High Sierra 10.13.1

Impacto: uma app poderá conseguir executar um código arbitrário com privilégios elevados

Descrição: foi resolvido um problema de corrupção de memória através do processamento melhorado da memória.

CVE-2017-7171: 360 Security em colaboração com o programa Zero Day Initiative da Trend Micro e Tencent Keen Security Lab (@keen_lab) em colaboração com o programa Zero Day Initiative da Trend Micro

Entrada adicionada a 22 de janeiro de 2018

curl

Disponível para: OS X El Capitan 10.11.6, macOS Sierra 10.12.6 e macOS High Sierra 10.13.1

Impacto: servidores FTP maliciosos poderão conseguir que o cliente leia a memória fora dos limites

Descrição: existia um problema de leitura fora dos limites na análise da resposta do FTP PWD. Este problema foi resolvido através da verificação melhorada dos limites.

CVE-2017-1000254: Max Dymond

Utilitário de diretório

Disponível para: macOS Sierra 10.12.6, macOS High Sierra 10.13.1

Sistemas não afetados: macOS Sierra 10.12.6 e anterior 

Impacto: um atacante poderá conseguir contornar a autenticação do administrador sem necessitar de introduzir a palavra-passe do administrador

Descrição: existia um erro de lógica na validação das credenciais. Este problema foi resolvido através da validação melhorada das credenciais.

CVE-2017-13872

ICU

Disponível para: OS X El Capitan 10.11.6, macOS Sierra 10.12.6 e macOS High Sierra 10.13.1

Impacto: uma app poderá conseguir ler a memória restrita

Descrição: foi resolvido um problema de ultrapassagem do limite máximo de números inteiros através da validação melhorada da entrada.

CVE-2017-15422: Yuan Deng da Ant-financial Light-Year Security Lab

Entrada adicionada a 14 de março de 2018

Intel Graphics Driver

Disponível para: macOS High Sierra 10.13.1

Impacto: uma app poderá conseguir executar um código arbitrário com privilégios do kernel

Descrição: foi resolvido um problema de corrupção de memória através do processamento melhorado da memória.

CVE-2017-13883: Yu Wang da Didi Research America

CVE-2017-7163: Yu Wang da Didi Research America

CVE-2017-7155: Yu Wang da Didi Research America

Entrada atualizada a 21 de dezembro de 2017 

Intel Graphics Driver

Disponível para: macOS High Sierra 10.13.1

Impacto: um utilizador local poderá conseguir provocar o encerramento inesperado do sistema ou ler a memória do kernel

Descrição: existia um problema de leitura fora dos limites que levava à divulgação da memória do kernel. Este problema foi resolvido através da validação melhorada da entrada.

CVE-2017-13878: Ian Beer do Google Project Zero

Intel Graphics Driver

Disponível para: macOS High Sierra 10.13.1

Impacto: uma aplicação poderá conseguir executar um código arbitrário com privilégios do sistema

Descrição: foi resolvido um problema de leitura fora dos limites através da verificação melhorada dos limites.

CVE-2017-13875: Ian Beer do Google Project Zero

IOAcceleratorFamily

Disponível para: OS X El Capitan 10.11.6, macOS Sierra 10.12.6 e macOS High Sierra 10.13.1

Impacto: uma app poderá conseguir executar um código arbitrário com privilégios do sistema

Descrição: foi resolvido um problema de corrupção de memória através do processamento melhorado da memória.

CVE-2017-7159: descoberto por IMF e desenvolvido por HyungSeok Han (daramg.gift) da SoftSec, KAIST (softsec.kaist.ac.kr)

Entrada atualizada a 21 de dezembro de 2017 

IOKit

Disponível para: macOS High Sierra 10.13.1

Impacto: uma aplicação poderá conseguir executar um código arbitrário com privilégios do sistema

Descrição: existia um problema de validação da entrada no kernel. Este problema foi resolvido através da validação melhorada da entrada.

CVE-2017-13848: Alex Plaskett da MWR InfoSecurity

CVE-2017-13858: investigador anónimo

IOKit

Disponível para: OS X El Capitan 10.11.6, macOS Sierra 10.12.6 e macOS High Sierra 10.13.1

Impacto: uma app poderá conseguir executar um código arbitrário com privilégios do sistema

Descrição: foram resolvidos vários problemas de corrupção de memória através da gestão melhorada do estado.

CVE-2017-13847: Ian Beer do Google Project Zero

IOKit

Disponível para: OS X El Capitan 10.11.6, macOS Sierra 10.12.6 e macOS High Sierra 10.13.1

Impacto: uma app poderá conseguir executar um código arbitrário com privilégios do kernel

Descrição: foi resolvido um problema de corrupção de memória através do processamento melhorado da memória.

CVE-2017-7162: Tencent Keen Security Lab (@keen_lab) em colaboração com o programa Zero Day Initiative da Trend Micro

Entrada atualizada a 10 de janeiro de 2018

Kernel

Disponível para: OS X El Capitan 10.11.6, macOS Sierra 10.12.6 e macOS High Sierra 10.13.1

Impacto: uma app poderá conseguir executar um código arbitrário com privilégios do kernel

Descrição: foi resolvido um problema de corrupção de memória através do processamento melhorado da memória.

CVE-2017-13904: Kevin Backhouse da Semmle Ltd.

Entrada adicionada a 14 de fevereiro de 2018

Kernel

Disponível para: macOS High Sierra 10.13.1

Impacto: uma aplicação poderá conseguir ler a memória do kernel (Meltdown)

Descrição: os sistemas com microprocessadores que utilizam a execução especulativa e a previsão da ramificação indireta podem permitir a divulgação não autorizada de informações a um atacante com acesso de utilizador local através de uma análise de canal lateral da cache de dados.

CVE-2017-5754: Jann Horn do Google Project Zero; Moritz Lipp da Universidade Técnica de Graz; Michael Schwarz da Universidade Técnica de Graz; Daniel Gruss da Universidade Técnica de Graz; Thomas Prescher da Cyberus Technology GmbH; Werner Haas da Cyberus Technology GmbH; Stefan Mangard da Universidade Técnica de Graz; Paul Kocher; Daniel Genkin da Universidade da Pensilvânia e Universidade de Maryland; Yuval Yarom da Universidade de Adelaide e da Data61 e Mike Hamburg da Rambus (divisão de investigação de criptografia)

Entrada atualizada a 5 de janeiro de 2018

Kernel

Disponível para: OS X El Capitan 10.11.6, macOS Sierra 10.12.6 e macOS High Sierra 10.13.1

Impacto: uma app poderá conseguir executar um código arbitrário com privilégios do kernel

Descrição: foi resolvido um problema de corrupção de memória através do processamento melhorado da memória.

CVE-2017-13862: Apple

CVE-2017-13867: Ian Beer do Google Project Zero

Entrada atualizada a 21 de dezembro de 2017 

Kernel

Disponível para: OS X El Capitan 10.11.6, macOS Sierra 10.12.6 e macOS High Sierra 10.13.1

Impacto: uma app poderá conseguir ler a memória restrita

Descrição: foi resolvido um problema de leitura fora dos limites através da verificação melhorada dos limites.

CVE-2017-7173: Brandon Azad

Entrada atualizada a 11 de janeiro de 2018

Kernel

Disponível para: macOS High Sierra 10.13.1

Impacto: uma app poderá conseguir executar um código arbitrário com privilégios do kernel

Descrição: foi resolvido um problema de corrupção de memória através do processamento melhorado da memória.

CVE-2017-13876: Ian Beer do Google Project Zero

Kernel

Disponível para: OS X El Capitan 10.11.6, macOS Sierra 10.12.6 e macOS High Sierra 10.13.1

Impacto: uma app poderá conseguir ler a memória restrita

Descrição: foi resolvido um problema de confusão de tipos através do processamento melhorado da memória.

CVE-2017-13855: Jann Horn do Google Project Zero

Kernel

Disponível para: macOS High Sierra 10.13.1

Impacto: uma app poderá conseguir ler a memória restrita

Descrição: foi resolvido um problema de validação através da limpeza melhorada da entrada.

CVE-2017-13865: Ian Beer do Google Project Zero

Kernel

Disponível para: OS X El Capitan 10.11.6, macOS Sierra 10.12.6 e macOS High Sierra 10.13.1

Impacto: uma app poderá conseguir ler a memória restrita

Descrição: foi resolvido um problema de validação através da limpeza melhorada da entrada.

CVE-2017-13868: Brandon Azad

CVE-2017-13869: Jann Horn do Google Project Zero

Kernel

Disponível para: OS X El Capitan 10.11.6, macOS Sierra 10.12.6 e macOS High Sierra 10.13.1

Impacto: um utilizador local poderá conseguir provocar o encerramento inesperado do sistema ou ler a memória do kernel

Descrição: existia um problema de validação da entrada no kernel. Este problema foi resolvido através da validação melhorada da entrada.

CVE-2017-7154: Jann Horn do Google Project Zero

Entrada adicionada a 21 de dezembro de 2017

Mail

Disponível para: macOS High Sierra 10.13.1

Impacto: um e-mail cifrado S/MIME poderá ser enviado sem cifragem inadvertidamente se o certificado S/MIME do destinatário não estiver instalado

Descrição: foi resolvido um problema de inconsistência na interface de utilizador através da gestão melhorada do estado.

CVE-2017-13871: Lukas Pitschl da GPGTools

Entrada atualizada a 21 de dezembro de 2017

Rascunhos do Mail

Disponível para: macOS High Sierra 10.13.1

Impacto: um atacante com uma posição privilegiada na rede poderá conseguir intercetar e-mails

Descrição: existia um problema de cifragem com as credenciais S/MIME. Este problema foi resolvido através de verificações adicionais e de um controlo de utilizadores reforçado.

CVE-2017-13860: Michael Weishaar da INNEO Solutions GmbH

Entrada atualizada a 10 de janeiro de 2018

OpenSSL

Disponível para: OS X El Capitan 10.11.6, macOS Sierra 10.12.6 e macOS High Sierra 10.13.1

Impacto: uma aplicação poderá conseguir ler a memória restrita

Descrição: existia um problema de leitura fora dos limites na análise de X.509 IPAddressFamily. Este problema foi resolvido através da verificação melhorada dos limites.

CVE-2017-3735: descoberto por OSS-Fuzz

Servidor de partilha de ecrã

Disponível para: macOS Sierra 10.12.6, macOS High Sierra 10.13.1

Impacto: um utilizador com acesso à partilha de ecrã poderá conseguir aceder a qualquer ficheiro legível pela raiz

Descrição: existia um problema de permissões no processamento de sessões de partilha de ecrãs. Este problema foi resolvido através do processamento melhorado das permissões.

CVE-2017-7158: Trevor Jacques de Toronto

Entrada atualizada a 21 de dezembro de 2017

SIP

Disponível para: macOS High Sierra 10.13.1

Impacto: uma app poderá conseguir executar um código arbitrário com privilégios do kernel

Descrição: foi resolvido um problema de configuração através de restrições adicionais.

CVE-2017-13911: um investigador anónimo

Entrada atualizada a 8 de agosto de 2018

Wi-Fi

Disponível para: macOS High Sierra 10.13.1

Impacto: um utilizador sem privilégios poderá alterar os parâmetros do sistema de Wi-Fi, o que resultará na recusa de serviço

Descrição: existia um problema de acesso com a configuração do sistema de Wi-Fi privilegiado. Este problema foi resolvido através de restrições adicionais.

CVE-2017-13886: David Kreitschmann e Matthias Schulz do Secure Mobile Networking Lab em TU Darmstadt

Entrada adicionada a 2 de maio de 2018

As informações sobre os produtos não fabricados pela Apple ou os sites independentes não controlados ou testados pela Apple são disponibilizadas sem recomendações nem aprovação. A Apple não assume qualquer responsabilidade no que diz respeito à seleção, ao desempenho ou à utilização dos sites ou produtos de terceiros. A Apple não garante a precisão nem a fiabilidade dos sites de terceiros. Existem riscos inerentes à utilização da Internet. Contacte o fornecedor para obter informações adicionais. Outros nomes de empresas e de produtos podem ser marcas comerciais dos respetivos proprietários.

Data de publicação: