Acerca dos conteúdos de segurança do iOS 10.3.3

Este documento descreve os conteúdos de segurança do iOS 10.3.3.

Acerca das atualizações de segurança da Apple

Para proteção dos nossos clientes, a Apple não divulga, comenta nem confirma problemas de segurança enquanto não for efetuada uma investigação e não estiverem disponíveis as correções ou os lançamentos necessários. Os lançamentos recentes são apresentados na página Atualizações de segurança da Apple.

Para obter mais informações acerca da segurança, consulte a página Segurança dos produtos Apple. Pode cifrar comunicações com a Apple através da Chave PGP de segurança dos produtos Apple.

Sempre que possível, os documentos de segurança da Apple designam as vulnerabilidades através de ID CVE.

iOS 10.3.3

Data de lançamento: 19 de julho de 2017

Contactos

Disponível para: iPhone 5 e posterior, iPad (4.ª geração e posterior) e iPod touch (6.ª geração)

Impacto: um atacante remoto poderá conseguir provocar o encerramento inesperado da aplicação ou a execução de um código arbitrário

Descrição: foi resolvido um problema de ultrapassagem do limite máximo do buffer através do processamento melhorado da memória.

CVE-2017-7062: Shashank (@cyberboyIndia)

CoreAudio

Disponível para: iPhone 5 e posterior, iPad (4.ª geração e posterior) e iPod touch (6.ª geração)

Impacto: o processamento de um ficheiro de filme criado com intuito malicioso poderá provocar a execução de um código arbitrário

Descrição: foi resolvido um problema de corrupção de memória através da verificação melhorada dos limites.

CVE-2017-7008: Yangkang (@dnpushme) da Equipa Qex da Qihoo 360

EventKitUI

Disponível para: iPhone 5 e posterior, iPad (4.ª geração e posterior) e iPod touch (6.ª geração) 

Impacto: um atacante remoto poderá provocar um encerramento inesperado da aplicação

Descrição: foi resolvido um problema de esgotamento de recursos através da validação melhorada da entrada.

CVE-2017-7007: José Antonio Esteban (@Erratum_) da Sapsi Consultores

IOUSBFamily

Disponível para: iPhone 5 e posterior, iPad (4.ª geração e posterior) e iPod touch (6.ª geração)

Impacto: uma aplicação poderá conseguir executar um código arbitrário com privilégios do kernel

Descrição: foi resolvido um problema de corrupção de memória através do processamento melhorado da memória.

CVE-2017-7009: shrek_wzw da Equipa Nirvan da Qihoo 360

Kernel

Disponível para: iPhone 5 e posterior, iPad (4.ª geração e posterior) e iPod touch (6.ª geração) 

Impacto: uma aplicação poderá conseguir executar um código arbitrário com privilégios do sistema

Descrição: foi resolvido um problema de corrupção de memória através do processamento melhorado da memória.

CVE-2017-7022: um investigador anónimo

CVE-2017-7024: um investigador anónimo

CVE-2017-7026: um investigador anónimo

Kernel

Disponível para: iPhone 5 e posterior, iPad (4.ª geração e posterior) e iPod touch (6.ª geração) 

Impacto: uma aplicação poderá conseguir executar um código arbitrário com privilégios do kernel

Descrição: foi resolvido um problema de corrupção de memória através do processamento melhorado da memória.

CVE-2017-7023: um investigador anónimo

CVE-2017-7025: um investigador anónimo

CVE-2017-7027: um investigador anónimo

CVE-2017-7069: Proteas da Equipa Nirvan da Qihoo 360

Kernel

Disponível para: iPhone 5 e posterior, iPad (4.ª geração e posterior) e iPod touch (6.ª geração)

Impacto: uma aplicação poderá conseguir ler a memória restrita

Descrição: foi resolvido um problema de validação através da limpeza melhorada da entrada.

CVE-2017-7028: um investigador anónimo

CVE-2017-7029: um investigador anónimo

libarchive

Disponível para: iPhone 5 e posterior, iPad (4.ª geração e posterior) e iPod touch (6.ª geração)

Impacto: desempacotar um arquivo criado com intuito malicioso poderá provocar a execução de um código arbitrário

Descrição: foi resolvido um problema de ultrapassagem do limite máximo do buffer através da verificação melhorada dos limites.

CVE-2017-7068: encontrado por OSS-Fuzz

libxml2

Disponível para: iPhone 5 e posterior, iPad (4.ª geração e posterior) e iPod touch (6.ª geração) 

Impacto: analisar um documento XML criado com intuito malicioso poderá provocar a divulgação de informações dos utilizadores

Descrição: foi resolvido um problema de leitura fora dos limites através da verificação melhorada dos limites.

CVE-2017-7010: Apple

CVE-2017-7013: encontrado por OSS-Fuzz

libxpc

Disponível para: iPhone 5 e posterior, iPad (4.ª geração e posterior) e iPod touch (6.ª geração)

Impacto: uma aplicação poderá conseguir executar um código arbitrário com privilégios do sistema

Descrição: foi resolvido um problema de corrupção de memória através do processamento melhorado da memória.

CVE-2017-7047: Ian Beer do Google Project Zero

Mensagens

Disponível para: iPhone 5 e posterior, iPad (4.ª geração e posterior) e iPod touch (6.ª geração) 

Impacto: um atacante remoto poderá provocar um encerramento inesperado da aplicação

Descrição: foi resolvido um problema de consumo de memória através do processamento melhorado da memória.

CVE-2017-7063: Shashank (@cyberboyIndia)

Notificações

Disponível para: iPhone 5 e posterior, iPad (4.ª geração e posterior) e iPod touch (6.ª geração)

Impacto: podem ser apresentadas notificações no ecrã bloqueado mesmo quando estão desativadas

Descrição: foi resolvido um problema no ecrã bloqueado através da gestão melhorada do estado.

CVE-2017-7058: Beyza Sevinç da Süleyman Demirel Üniversitesi

Entrada atualizada a 28 de julho de 2017

Safari

Disponível para: iPhone 5 e posterior, iPad (4.ª geração e posterior) e iPod touch (6.ª geração)

Impacto: aceder a um site malicioso poderá provocar a falsificação dos conteúdos na barra de endereço

Descrição: foi resolvido um problema de inconsistência na interface de utilizador através da gestão melhorada do estado.

CVE-2017-2517: xisigr do Xuanwu Lab da Tencent (tencent.com)

Impressão no Safari

Disponível para: iPhone 5 e posterior, iPad (4.ª geração e posterior) e iPod touch (6.ª geração) 

Impacto: o processamento de conteúdos web criados com intuito malicioso poderá provocar um número infinito de caixas de diálogo de impressão

Descrição: existia um problema em que um site malicioso ou comprometido podia apresentar caixas de diálogo de impressão infinitas e fazer com que os utilizadores pensassem que o navegador estava bloqueado. O problema foi resolvido através da limitação de caixas de diálogo de impressão.

CVE-2017-7060: Travis Kelley da cidade de Mishawaka, Indiana

Telefonia

Disponível para: iPhone 5 e posterior e modelos Wi-Fi + Cellular do iPad (4.ª geração e posterior)

Impacto: um atacante numa posição privilegiada na rede poderá conseguir executar um código arbitrário

Descrição: foi resolvido um problema de corrupção de memória através do processamento melhorado da memória.

CVE-2017-8248

WebKit

Disponível para: iPhone 5 e posterior, iPad (4.ª geração e posterior) e iPod touch (6.ª geração)

Impacto: um site malicioso poderá exfiltrar dados de origens cruzadas

Descrição: o processamento de conteúdos web criados com intuito malicioso poderá permitir exfiltrar dados de origens cruzadas através da utilização de filtros SVG para realizar um ataque de canal lateral de temporização. Para resolver este problema, o buffer de origem cruzada não foi pintado na frame que é filtrada.

CVE-2017-7006: um investigador anónimo, David Kohlbrenner da Universidade da Califórnia em San Diego

WebKit

Disponível para: iPhone 5 e posterior, iPad (4.ª geração e posterior) e iPod touch (6.ª geração)

Impacto: aceder a um site malicioso poderá provocar a falsificação dos conteúdos na barra de endereço

Descrição: foi resolvido um problema de gestão do estado através do processamento melhorado de frames.

CVE-2017-7011: xisigr do Xuanwu Lab da Tencent (tencent.com)

WebKit

Disponível para: iPhone 5 e posterior, iPad (4.ª geração e posterior) e iPod touch (6.ª geração) 

Impacto: o processamento de conteúdos web criados com intuito malicioso poderá provocar a execução de um código arbitrário

Descrição: foram resolvidos vários problemas de corrupção de memória através do processamento melhorado da memória.

CVE-2017-7018: lokihardt do Google Project Zero

CVE-2017-7020: likemeng do Baidu Security Lab

CVE-2017-7030: chenqin do Ant-financial Light-Year Security Lab (蚂蚁金服巴斯光年安全实验室)

CVE-2017-7034: chenqin do Ant-financial Light-Year Security Lab (蚂蚁金服巴斯光年安全实验室)

CVE-2017-7037: lokihardt do Google Project Zero

CVE-2017-7039: Ivan Fratric do Google Project Zero

CVE-2017-7040: Ivan Fratric do Google Project Zero

CVE-2017-7041: Ivan Fratric do Google Project Zero

CVE-2017-7042: Ivan Fratric do Google Project Zero

CVE-2017-7043: Ivan Fratric do Google Project Zero

CVE-2017-7046: Ivan Fratric do Google Project Zero

CVE-2017-7048: Ivan Fratric do Google Project Zero

CVE-2017-7052: cc em colaboração com o programa Zero Day Initiative da Trend Micro

CVE-2017-7055: Centro Nacional de Cibersegurança do Reino Unido (NCSC)

CVE-2017-7056: lokihardt do Google Project Zero

CVE-2017-7061: lokihardt do Google Project Zero

WebKit

Disponível para: iPhone 5 e posterior, iPad (4.ª geração e posterior) e iPod touch (6.ª geração)

Impacto: o processamento de conteúdos web com DOMParser criados com intuito malicioso poderá provocar a execução de scripts entre sites

Descrição: existia um problema de lógica no processamento do DOMParser. Este problema foi resolvido através da gestão melhorada do estado.

CVE-2017-7038: Egor Karbutov (@ShikariSenpai) da Digital Security e Egor Saltykov (@ansjdnakjdnajkd) da Digital Security, Neil Jenkins da FastMail Pty Ltd

CVE-2017-7059: Masato Kinugawa e Mario Heiderich da Cure53

Entrada atualizada a 28 de julho de 2017

WebKit

Disponível para: iPhone 5 e posterior, iPad (4.ª geração e posterior) e iPod touch (6.ª geração) 

Impacto: o processamento de conteúdos web criados com intuito malicioso poderá provocar a execução de um código arbitrário

Descrição: foram resolvidos vários problemas de corrupção de memória através do processamento melhorado da memória.

CVE-2017-7049: Ivan Fratric do Google Project Zero

WebKit

Disponível para: iPhone 5 e posterior, iPad (4.ª geração e posterior) e iPod touch (6.ª geração)

Impacto: uma aplicação poderá conseguir ler a memória restrita

Descrição: foi resolvido um problema de inicialização de memória através do processamento melhorado da memória.

CVE-2017-7064: lokihardt do Google Project Zero

Carregamento de páginas do WebKit

Disponível para: iPhone 5 e posterior, iPad (4.ª geração e posterior) e iPod touch (6.ª geração) 

Impacto: o processamento de conteúdos web criados com intuito malicioso poderá provocar a execução de um código arbitrário

Descrição: foram resolvidos vários problemas de corrupção de memória através do processamento melhorado da memória.

CVE-2017-7019: Zhiyang Zeng do Departamento da plataforma de segurança da Tencent

Inspetor web do WebKit

Disponível para: iPhone 5 e posterior, iPad (4.ª geração e posterior) e iPod touch (6.ª geração) 

Impacto: o processamento de conteúdos web criados com intuito malicioso poderá provocar a execução de um código arbitrário

Descrição: foram resolvidos vários problemas de corrupção de memória através do processamento melhorado da memória.

CVE-2017-7012: Apple

Wi-Fi

Disponível para: iPhone 5 e posterior, iPad (4.ª geração e posterior) e iPod touch (6.ª geração)

Impacto: um atacante dentro do alcance poderá conseguir executar um código arbitrário no chip de Wi-Fi

Descrição: foi resolvido um problema de corrupção de memória através do processamento melhorado da memória.

CVE-2017-7065: Gal Beniamini do Google Project Zero

Entrada adicionada a 25 de setembro de 2017

Wi-Fi

Disponível para: iPhone 5 e posterior, iPad (4.ª geração e posterior) e iPod touch (6.ª geração)

Impacto: um atacante dentro do alcance do Wi-Fi poderá conseguir provocar uma recusa de serviço no chip de Wi-Fi

Descrição: foi resolvido um problema de corrupção de memória através da validação melhorada.

CVE-2017-7066: Gal Beniamini do Google Project Zero

Entrada adicionada a 26 de setembro de 2017

Wi-Fi

Disponível para: iPhone 5 e posterior, iPad (4.ª geração e posterior) e iPod touch (6.ª geração)

Impacto: um atacante dentro do alcance poderá conseguir executar um código arbitrário no chip de Wi-Fi

Descrição: foi resolvido um problema de corrupção de memória através do processamento melhorado da memória.

CVE-2017-9417: Nitay Artenstein da Exodus Intelligence

As informações sobre os produtos não fabricados pela Apple ou os sites independentes não controlados ou testados pela Apple são disponibilizadas sem recomendações nem aprovação. A Apple não assume qualquer responsabilidade no que diz respeito à seleção, ao desempenho ou à utilização dos sites ou produtos de terceiros. A Apple não garante a precisão nem a fiabilidade dos sites de terceiros. Existem riscos inerentes à utilização da Internet. Contacte o fornecedor para obter informações adicionais. Outros nomes de empresas e de produtos podem ser marcas comerciais dos respetivos proprietários.

Data de publicação: