Acerca dos conteúdos de segurança do macOS Sierra 10.12.2, da Atualização de segurança 2016-003 El Capitan e da Atualização de segurança 2016-007 Yosemite

Este documento descreve os conteúdos de segurança do macOS Sierra 10.12.2, da Atualização de segurança 2016-003 El Capitan e da Atualização de segurança 2016-007 Yosemite.

Acerca das atualizações de segurança da Apple

Para proteção dos nossos clientes, a Apple não divulga, comenta nem confirma problemas de segurança enquanto não for efetuada uma investigação e não estiverem disponíveis as correções ou versões necessárias. Os lançamentos recentes são apresentados na página Atualizações de segurança da Apple.

Para obter mais informações acerca da segurança, consulte a página Segurança dos produtos Apple. Pode cifrar comunicações com a Apple através da Chave PGP de segurança dos produtos Apple.

Sempre que possível, os documentos de segurança da Apple designam as vulnerabilidades através de ID CVE.

macOS Sierra 10.12.2, Atualização de segurança 2016-003 El Capitan e Atualização de segurança 2016-007 Yosemite

Data de lançamento: 13 de dezembro de 2016

apache_mod_php

Disponível para: macOS Sierra 10.12.1

Impacto: um atacante remoto poderá provocar o encerramento inesperado da aplicação ou a execução de um código arbitrário

Descrição: existiam vários problemas em versões do PHP anteriores à 5.6.26. Estes problemas foram resolvidos através da atualização do PHP para a versão 5.6.26.

CVE-2016-7411

CVE-2016-7412

CVE-2016-7413

CVE-2016-7414

CVE-2016-7416

CVE-2016-7417

CVE-2016-7418

AppleGraphicsPowerManagement

Disponível para: macOS Sierra 10.12.1

Impacto: um utilizador local poderá conseguir provocar uma recusa de serviço do sistema

Descrição: foi resolvido um problema de não referência no indicador nulo através da validação melhorada da entrada.

CVE-2016-7609: daybreaker@Minionz em colaboração com o programa Zero Day Initiative da Trend Micro

Recursos

Disponível para: macOS Sierra 10.12.1

Impacto: um atacante local poderá modificar recursos móveis descarregados

Descrição: existia um problema de permissões nos recursos móveis. Este problema foi resolvido através de restrições melhoradas de acesso.

CVE-2016-7628: Marcel Bresink da Marcel Bresink Software-Systeme

Entrada atualizada a 15 de dezembro de 2016

Áudio

Disponível para: macOS Sierra 10.12.1

Impacto: o processamento de um ficheiro criado com intuito malicioso poderá provocar a execução de um código arbitrário

Descrição: foi resolvido um problema de corrupção de memória através da validação melhorada da entrada.

CVE-2016-7658: Haohao Kong do Keen Lab (@keen_lab) da Tencent

CVE-2016-7659: Haohao Kong do Keen Lab (@keen_lab) da Tencent

Bluetooth

Disponível para: macOS Sierra 10.12.1, OS X El Capitan v10.11.6 e OS X Yosemite v10.10.5

Impacto: uma aplicação poderá conseguir executar um código arbitrário com privilégios do kernel 

Descrição: foi resolvido um problema de corrupção de memória através do processamento melhorado da memória.

CVE-2016-7596: Pekka Oikarainen, Matias Karhumaa e Marko Laakso do Synopsys Software Integrity Group

Entrada atualizada a 14 de dezembro de 2016

Bluetooth

Disponível para: macOS Sierra 10.12.1

Impacto: uma aplicação poderá conseguir provocar uma recusa de serviço

Descrição: foi resolvido um problema de não referência no indicador nulo através da validação melhorada da entrada.

CVE-2016-7605: daybreaker da Minionz

Bluetooth

Disponível para: macOS Sierra 10.12.1

Impacto: uma aplicação poderá conseguir executar um código arbitrário com privilégios do sistema

Descrição: foi resolvido um problema de confusão de tipos através do processamento melhorado da memória.

CVE-2016-7617: Radu Motspan em colaboração com o programa Zero Day Initiative da Trend Micro, Ian Beer do Google Project Zero

CoreCapture

Disponível para: macOS Sierra 10.12.1 e OS X El Capitan v10.11.6

Impacto: um utilizador local poderá conseguir provocar uma recusa de serviço do sistema

Descrição: foi resolvido um problema de não referência no indicador nulo através da gestão melhorada do estado.

CVE-2016-7604: daybreaker da Minionz

Entrada atualizada a 14 de dezembro de 2016

CoreFoundation

Disponível para: macOS Sierra 10.12.1

Impacto: o processamento de cadeias criadas com intuito malicioso poderá provocar o encerramento inesperado da aplicação ou a execução de um código arbitrário

Descrição: existia um problema de corrupção de memória no processamento de cadeias. Este problema foi resolvido através da verificação melhorada dos limites.

CVE-2016-7663: um investigador anónimo

CoreGraphics

Disponível para: macOS Sierra 10.12.1

Impacto: o processamento de um ficheiro de tipo de letra criado com intuito malicioso poderá provocar o encerramento inesperado da aplicação

Descrição: foi resolvido um problema de não referência no indicador nulo através da validação melhorada da entrada.

CVE-2016-7627: TRAPMINE Inc. e Meysam Firouzi @R00tkitSMM

Monitores externos CoreMedia

Disponível para: macOS Sierra 10.12.1

Impacto: uma aplicação local poderá conseguir executar um código arbitrário no contexto de daemon do servidor de conteúdos multimédia

Descrição: foi resolvido um problema de confusão de tipos através do processamento melhorado da memória.

CVE-2016-7655: Keen Lab em colaboração com o programa Zero Day Initiative da Trend Micro

Reprodução CoreMedia

Disponível para: macOS Sierra 10.12.1

Impacto: o processamento de um ficheiro .mp4 criado com intuito malicioso poderá provocar a execução de um código arbitrário

Descrição: foi resolvido um problema de corrupção de memória através do processamento melhorado da memória.

CVE-2016-7588: dragonltx da Huawei 2012 Laboratories

CoreStorage

Disponível para: macOS Sierra 10.12.1

Impacto: um utilizador local poderá conseguir provocar uma recusa de serviço do sistema

Descrição: foi resolvido um problema de não referência no indicador nulo através da validação melhorada da entrada.

CVE-2016-7603: daybreaker@Minionz em colaboração com o programa Zero Day Initiative da Trend Micro

CoreText

Disponível para: macOS Sierra 10.12.1

Impacto: o processamento de um ficheiro de tipo de letra criado com intuito malicioso poderá provocar a execução de um código arbitrário

Descrição: existiam vários problemas de corrupção de memória no processamento de ficheiros de tipo de letra. Estes problemas foram resolvidos através da verificação melhorada dos limites.

CVE-2016-7595: riusksk (泉哥) do Departamento da plataforma de segurança da Tencent

CoreText

Disponível para: macOS Sierra 10.12.1

Impacto: o processamento de uma cadeia criada com intuito malicioso poderá provocar uma recusa de serviço

Descrição: foi resolvido um problema que ocorria durante o processamento de intervalos sobrepostos através da validação melhorada.

CVE-2016-7667: Nasser Al-Hadhrami (@fast_hack), Saif Al-Hinai (welcom_there) da Digital Unit (dgunit.com)

Entrada adicionada a 15 de dezembro de 2016

curl

Disponível para: macOS Sierra 10.12.1

Impacto: um atacante com uma posição privilegiada na rede poderá conseguir divulgar informações confidenciais de utilizadores

Descrição: existiam vários problemas no curl. Estes problemas foram resolvidos através da atualização do curl para a versão 7.51.0.

CVE-2016-5419

CVE-2016-5420

CVE-2016-5421

CVE-2016-7141

CVE-2016-7167

CVE-2016-8615

CVE-2016-8616

CVE-2016-8617

CVE-2016-8618

CVE-2016-8619

CVE-2016-8620

CVE-2016-8621

CVE-2016-8622

CVE-2016-8623

CVE-2016-8624

CVE-2016-8625

Serviços de diretório

Disponível para: macOS Sierra 10.12.1

Impacto: um utilizador local poderá conseguir obter privilégios de raiz

Descrição: foi resolvido um problema do tipo "use after free" (utilização após libertação de memória) através da gestão melhorada da memória.

CVE-2016-7633: Ian Beer do Google Project Zero

Imagens de disco

Disponível para: macOS Sierra 10.12.1

Impacto: uma aplicação poderá conseguir executar um código arbitrário com privilégios do kernel

Descrição: foi resolvido um problema de corrupção de memória através da validação melhorada da entrada.

CVE-2016-7616: daybreaker@Minionz em colaboração com o programa Zero Day Initiative da Trend Micro

FontParser

Disponível para: macOS Sierra 10.12.1

Impacto: o processamento de um ficheiro de tipo de letra criado com intuito malicioso poderá provocar a execução de um código arbitrário

Descrição: existiam vários problemas de corrupção de memória no processamento de ficheiros de tipo de letra. Estes problemas foram resolvidos através da verificação melhorada dos limites.

CVE-2016-4691: riusksk (泉哥) do Departamento da plataforma de segurança da Tencent

Foundation

Disponível para: macOS Sierra 10.12.1

Impacto: abrir um ficheiro .gcx criado com intuito malicioso poderá provocar o encerramento inesperado da aplicação ou a execução de um código arbitrário

Descrição: foi resolvido um problema de corrupção de memória através da validação melhorada da entrada.

CVE-2016-7618: riusksk(泉哥) do Departamento da plataforma de segurança da Tencent

Grapher

Disponível para: macOS Sierra 10.12.1

Impacto: abrir um ficheiro .gcx criado com intuito malicioso poderá provocar o encerramento inesperado da aplicação ou a execução de um código arbitrário

Descrição: foi resolvido um problema de corrupção de memória através da validação melhorada da entrada.

CVE-2016-7622: riusksk(泉哥) do Departamento da plataforma de segurança da Tencent

ICU

Disponível para: macOS Sierra 10.12.1

Impacto: o processamento de conteúdos web criados com intuito malicioso poderá provocar a execução de um código arbitrário

Descrição: foi resolvido um problema de corrupção de memória através do processamento melhorado da memória.

CVE-2016-7594: André Bargull

ImageIO

Disponível para: macOS Sierra 10.12.1

Impacto: um atacante remoto poderá conseguir divulgar a memória

Descrição: foi resolvido um problema de leitura fora dos limites através da verificação melhorada dos limites.

CVE-2016-7643: Yangkang (@dnpushme) da Equipa Qex da Qihoo 360

Intel Graphics Driver

Disponível para: macOS Sierra 10.12.1

Impacto: uma aplicação poderá conseguir executar um código arbitrário com privilégios do kernel 

Descrição: foi resolvido um problema de corrupção de memória através da validação melhorada da entrada.

CVE-2016-7602: daybreaker@Minionz em colaboração com o programa Zero Day Initiative da Trend Micro

IOFireWireFamily

Disponível para: macOS Sierra 10.12.1

Impacto: um atacante local poderá conseguir ler a memória do kernel

Descrição: foi resolvido um problema de corrupção de memória através do processamento melhorado da memória.

CVE-2016-7608: Brandon Azad

IOAcceleratorFamily

Disponível para: macOS Sierra 10.12.1

Impacto: um utilizador local poderá conseguir determinar o esquema de memória do kernel

Descrição: foi resolvido um problema de memória partilhada através do processamento melhorado da memória.

CVE-2016-7624: Qidan He (@flanker_hqd) da KeenLab em colaboração com o programa Zero Day Initiative da Trend Micro

IOHIDFamily

Disponível para: macOS Sierra 10.12.1

Impacto: uma aplicação local com privilégios do sistema poderá conseguir executar um código arbitrário com privilégios do kernel

Descrição: foi resolvido um problema do tipo "use after free" (utilização após libertação de memória) através da gestão melhorada da memória.

CVE-2016-7591: daybreaker da Minionz

IOKit

Disponível para: macOS Sierra 10.12.1

Impacto: uma aplicação poderá conseguir ler a memória do kernel

Descrição: foi resolvido um problema de corrupção de memória através da validação melhorada da entrada.

CVE-2016-7657: Keen Lab em colaboração com o programa Zero Day Initiative da Trend Micro

IOKit

Disponível para: macOS Sierra 10.12.1

Impacto: um utilizador local poderá conseguir determinar o esquema de memória do kernel

Descrição: foi resolvido um problema de memória partilhada através do processamento melhorado da memória.

CVE-2016-7625: Qidan He (@flanker_hqd) da KeenLab em colaboração com o programa Zero Day Initiative da Trend Micro

IOKit

Disponível para: macOS Sierra 10.12.1

Impacto: um utilizador local poderá conseguir determinar o esquema de memória do kernel

Descrição: foi resolvido um problema de memória partilhada através do processamento melhorado da memória.

CVE-2016-7714: Qidan He (@flanker_hqd) do KeenLab em colaboração com o programa Zero Day Initiative da Trend Micro

Entrada adicionada a 25 de janeiro de 2017

IOSurface

Disponível para: macOS Sierra 10.12.1

Impacto: um utilizador local poderá conseguir determinar o esquema de memória do kernel

Descrição: foi resolvido um problema de memória partilhada através do processamento melhorado da memória.

CVE-2016-7620: Qidan He (@flanker_hqd) da KeenLab em colaboração com o programa Zero Day Initiative da Trend Micro

Kernel

Disponível para: macOS Sierra 10.12.1

Impacto: uma aplicação poderá conseguir executar um código arbitrário com privilégios do kernel 

Descrição: foram resolvidos vários problemas de corrupção de memória através da validação melhorada da entrada.

CVE-2016-7606: @cocoahuke, Chen Qin da Equipa Alpha da Topsec (topsec.com)

CVE-2016-7612: Ian Beer do Google Project Zero

Kernel

Disponível para: macOS Sierra 10.12.1

Impacto: uma aplicação poderá conseguir ler a memória do kernel

Descrição: foi resolvido um problema de inicialização insuficiente através da inicialização adequada da memória devolvida ao espaço do utilizador.

CVE-2016-7607: Brandon Azad

Kernel

Disponível para: macOS Sierra 10.12.1

Impacto: um utilizador local poderá conseguir provocar uma recusa de serviço do sistema

Descrição: foi resolvido um problema de recusa de serviço através do processamento melhorado da memória.

CVE-2016-7615: Centro Nacional de Cibersegurança do Reino Unido (NCSC)

Kernel

Disponível para: macOS Sierra 10.12.1

Impacto: um utilizador local poderá conseguir provocar o encerramento inesperado do sistema ou a execução de um código arbitrário no kernel

Descrição: foi resolvido um problema do tipo "use after free" (utilização após libertação de memória) através da gestão melhorada da memória.

CVE-2016-7621: Ian Beer do Google Project Zero

Kernel

Disponível para: macOS Sierra 10.12.1

Impacto: um utilizador local poderá conseguir obter privilégios de raiz

Descrição: foi resolvido um problema de corrupção de memória através da validação melhorada da entrada.

CVE-2016-7637: Ian Beer do Google Project Zero

Kernel

Disponível para: macOS Sierra 10.12.1

Impacto: uma aplicação local com privilégios do sistema poderá conseguir executar um código arbitrário com privilégios do kernel

Descrição: foi resolvido um problema do tipo "use after free" (utilização após libertação de memória) através da gestão melhorada da memória.

CVE-2016-7644: Ian Beer do Google Project Zero

Kernel

Disponível para: macOS Sierra 10.12.1

Impacto: uma aplicação poderá conseguir provocar uma recusa de serviço

Descrição: foi resolvido um problema de recusa de serviço através do processamento melhorado da memória.

CVE-2016-7647: Lufeng Li da Equipa Vulcan da Qihoo 360

Entrada adicionada a 17 de maio de 2017

kext tools

Disponível para: macOS Sierra 10.12.1

Impacto: uma aplicação poderá conseguir executar um código arbitrário com privilégios do kernel 

Descrição: foi resolvido um problema de corrupção de memória através da validação melhorada da entrada.

CVE-2016-7629: @cocoahuke

libarchive

Disponível para: macOS Sierra 10.12.1

Impacto: um atacante local poderá conseguir substituir ficheiros existentes

Descrição: existia um problema de validação no processamento de ligações simbólicas. Este problema foi resolvido através da validação melhorada de ligações simbólicas.

CVE-2016-7619: um investigador anónimo

LibreSSL

Disponível para: macOS Sierra 10.12.1 e OS X El Capitan v10.11.6

Impacto: um atacante com uma posição privilegiada na rede poderá conseguir provocar uma recusa de serviço

Descrição: foi resolvido um problema de recusa de serviço no crescimento de OCSP ilimitado através do processamento melhorado da memória.

CVE-2016-6304

Entrada atualizada a 14 de dezembro de 2016

OpenLDAP

Disponível para: macOS Sierra 10.12.1

Impacto: um atacante poderá conseguir explorar fragilidades no algoritmo criptográfico RC4

Descrição: RC4 foi removido como uma cifra predefinida.

CVE-2016-1777: Pepi Zawodsky

OpenPAM

Disponível para: macOS Sierra 10.12.1

Impacto: um utilizador local sem privilégios poderá obter acesso a aplicações privilegiadas

Descrição: a autenticação PAM em aplicações na sandbox falhava na segurança. Este problema foi resolvido através do processamento melhorado de erros.

CVE-2016-7600: Perette Barella da DeviousFish.com

OpenSSL

Disponível para: macOS Sierra 10.12.1

Impacto: uma aplicação poderá conseguir executar um código arbitrário

Descrição: existia um problema de ultrapassagem do limite máximo em MDC2_Update(). Este problema foi resolvido através da validação melhorada da entrada.

CVE-2016-6303

OpenSSL

Disponível para: macOS Sierra 10.12.1

Impacto: um atacante com uma posição privilegiada na rede poderá conseguir provocar uma recusa de serviço

Descrição: foi resolvido um problema de recusa de serviço no crescimento de OCSP ilimitado através do processamento melhorado da memória.

CVE-2016-6304

Gestão de energia

Disponível para: macOS Sierra 10.12.1

Impacto: um utilizador local poderá conseguir obter privilégios de raiz

Descrição: foi resolvido um problema de referências do nome de portas mach através da validação melhorada.

CVE-2016-7661: Ian Beer do Google Project Zero

Segurança

Disponível para: macOS Sierra 10.12.1

Impacto: um atacante poderá conseguir explorar fragilidades no algoritmo criptográfico 3DES

Descrição: 3DES foi removido como uma cifra predefinida.

CVE-2016-4693: Gaëtan Leurent e Karthikeyan Bhargavan da INRIA Paris

Segurança

Disponível para: macOS Sierra 10.12.1

Impacto: um atacante com uma posição privilegiada na rede poderá conseguir provocar uma recusa de serviço

Descrição: existia um problema de validação no processamento de URL de resposta de OCSP. Este problema foi resolvido através da confirmação do estado de revogação de OCSP após a validação da autoridade de certificação e através da limitação do número de pedidos de OCSP por certificado.

CVE-2016-7636: Maksymilian Arciemowicz (cxsecurity.com)

Segurança

Disponível para: macOS Sierra 10.12.1

Impacto: os certificados poderão ser inesperadamente avaliados como sendo de confiança

Descrição: existia um problema de avaliação na validação de certificados. Este problema foi resolvido através da validação adicional de certificados.

CVE-2016-7662: Apple

syslog

Disponível para: macOS Sierra 10.12.1

Impacto: um utilizador local poderá conseguir obter privilégios de raiz

Descrição: foi resolvido um problema de referências do nome de portas mach através da validação melhorada.

CVE-2016-7660: Ian Beer do Google Project Zero

Wi-Fi

Disponível para: macOS Sierra 10.12.1

Impacto: um utilizador local malicioso poderá conseguir ver informações confidenciais de configuração de rede

Descrição: a configuração de rede era inesperadamente global. Este problema foi resolvido ao mover a configuração de rede confidencial para as definições por utilizador.

CVE-2016-7761: Peter Loos, Karlsruhe, Alemanha

Entrada adicionada a 24 de janeiro de 2017

xar

Disponível para: macOS Sierra 10.12.1

Impacto: abrir um arquivo criado com intuito malicioso poderá provocar a execução de um código arbitrário

Descrição: foi resolvido um problema de utilização de variável não inicializada através da validação melhorada.

CVE-2016-7742: Gareth Evans da Context Information Security

Entrada adicionada a 10 de janeiro de 2017

O macOS Sierra 10.12.2, a Atualização de segurança 2016-003 El Capitan e a Atualização de segurança 2016-007 Yosemite incluem os conteúdos de segurança do Safari 10.0.2.

As informações sobre os produtos não fabricados pela Apple ou os sites independentes não controlados ou testados pela Apple são disponibilizadas sem recomendações nem aprovação. A Apple não assume qualquer responsabilidade no que diz respeito à seleção, ao desempenho ou à utilização dos sites ou produtos de terceiros. A Apple não garante a precisão nem a fiabilidade dos sites de terceiros. Existem riscos inerentes à utilização da Internet. Contacte o fornecedor para obter informações adicionais. Outros nomes de empresas e de produtos podem ser marcas comerciais dos respetivos proprietários.

Data de publicação: