Acerca dos conteúdos de segurança do macOS Sierra 10.12.1, da Atualização de segurança 2016-002 El Capitan e da Atualização de segurança 2016-006 Yosemite

Este documento descreve os conteúdos de segurança do macOS Sierra 10.12.1, da Atualização de segurança 2016-002 El Capitan e da Atualização de segurança 2016-006 Yosemite.

Acerca das atualizações de segurança da Apple

Para proteção dos nossos clientes, a Apple não divulga, comenta nem confirma problemas de segurança enquanto não for efetuada uma investigação e não estiverem disponíveis as correções ou versões necessárias. Os lançamentos recentes são apresentados na página Atualizações de segurança da Apple.

Para obter mais informações acerca da segurança, consulte a página Segurança dos produtos Apple. Pode cifrar comunicações com a Apple através da Chave PGP de segurança dos produtos Apple.

Sempre que possível, os documentos de segurança da Apple designam as vulnerabilidades através de ID CVE.

macOS Sierra 10.12.1, Atualização de segurança 2016-002 El Capitan e Atualização de segurança 2016-006 Yosemite

Data de lançamento: 24 de outubro de 2016

AppleGraphicsControl

Disponível para: OS X Yosemite v10.10.5 e OS X El Capitan v10.11.6

Impacto: uma aplicação poderá conseguir executar um código arbitrário com privilégios do kernel

Descrição: foi resolvido um problema de corrupção de memória através da verificação melhorada do estado de bloqueio.

CVE-2016-4662: Apple

AppleMobileFileIntegrity

Disponível para: macOS Sierra 10.12

Impacto: um executável assinado poderá substituir um código pela mesma identificação da equipa

Descrição: existia um problema de validação no processamento de assinaturas de código. Este problema foi resolvido através da validação adicional.

CVE-2016-7584: Mark Mentovai e Boris Vidolov da Google Inc.

Entrada adicionada a 27 de novembro de 2016

AppleSMC

Disponível para: macOS Sierra 10.12

Impacto: um utilizador local poderá conseguir aumentar privilégios

Descrição: foi resolvido um problema de desreferenciação do indicador nulo através do bloqueio melhorado.

CVE-2016-4678: daybreaker@Minionz em colaboração com o programa Zero Day Initiative da Trend Micro

ATS

Disponível para: macOS Sierra 10.12

Impacto: o processamento de um ficheiro de tipo de letra criado com intuito malicioso poderá provocar a execução de um código arbitrário

Descrição: foi resolvido um problema de corrupção de memória através do processamento melhorado da memória.

CVE-2016-4667: Simon Huang da alipay, Thelongestusernameofall@gmail.com, Moony Li da Trend Micro, @Flyic

Entrada atualizada a 27 de outubro de 2016

ATS

Disponível para: macOS Sierra 10.12

Impacto: um utilizador local poderá conseguir executar um código arbitrário com privilégios adicionais

Descrição: foi resolvido um problema de corrupção de memória através do processamento melhorado da memória.

CVE-2016-4674: Shrek_wzw da Equipa Nirvan da Qihoo 360

CFNetwork Proxies

Disponível para: macOS Sierra 10.12

Impacto: um atacante com uma posição privilegiada na rede poderá conseguir divulgar informações confidenciais de utilizadores

Descrição: existia um problema de phishing no processamento de credenciais de proxy. Este problema foi resolvido através da remoção de pedidos não solicitados de autentificação da palavra-passe de proxy.

CVE-2016-7579: Jerry Decime

Core Image

Disponível para: OS X El Capitan v10.11.6

Impacto: a visualização de um ficheiro JPEG criado com intuito malicioso poderá provocar a execução de um código arbitrário

Descrição: foi resolvido um problema de corrupção de memória através da validação melhorada da entrada.

CVE-2016-4681: Ke Liu do Xuanwu Lab da Tencent

Entrada adicionada a 25 de outubro de 2016

CoreGraphics

Disponível para: macOS Sierra 10.12

Impacto: a visualização de um ficheiro JPEG criado com intuito malicioso poderá provocar a execução de um código arbitrário

Descrição: foi resolvido um problema de corrupção de memória através do processamento melhorado da memória.

CVE-2016-4673: Marco Grassi (@marcograss) da KeenLab (@keen_lab), Tencent

FaceTime

Disponível para: macOS Sierra 10.12

Impacto: um atacante com uma posição privilegiada na rede poderá conseguir que uma chamada retransmitida continue a transmitir áudio apesar de a chamada se apresentar como terminada

Descrição: existiam inconsistências na interface do utilizador no processamento de chamadas retransmitidas. Estes problemas foram resolvidos através de uma melhoria na lógica do protocolo.

CVE-2016-7577: Martin Vigo (@martin_vigo) da salesforce.com

Entrada adicionada a 27 de outubro de 2016

FontParser

Disponível para: macOS Sierra 10.12

Impacto: analisar um tipo de letra criado com intuito malicioso poderá divulgar informações confidenciais de utilizadores

Descrição: foi resolvido um problema de leitura fora dos limites através da verificação melhorada dos limites.

CVE-2016-4660: Ke Liu do Xuanwu Lab da Tencent

FontParser

Disponível para: macOS Sierra 10.12

Impacto: o processamento de um ficheiro de tipo de letra criado com intuito malicioso poderá provocar a execução de um código arbitrário 

Descrição: existia um problema de ultrapassagem do limite máximo do buffer no processamento de ficheiros de tipo de letra. Este problema foi resolvido através da verificação melhorada dos limites.

CVE-2016-4688: Simon Huang da empresa Alipay, thelongestusernameofall@gmail.com

Entrada adicionada a 27 de novembro de 2016

IDS – Conectividade

Disponível para: macOS Sierra 10.12

Impacto: um atacante com uma posição privilegiada na rede poderá conseguir enganar um utilizador numa chamada com várias pessoas e levá-lo a pensar que está a falar com o destinatário

Descrição: existia um problema de roubo de identidade no processamento de transferência de chamadas. Este problema foi resolvido através do processamento melhorado das notificações de transferência de chamadas.

CVE-2016-4721: Martin Vigo (@martin_vigo) da salesforce.com

Entrada adicionada a 27 de outubro de 2016

ImageIO

Disponível para: OS X El Capitan v10.11.6

Impacto: analisar um ficheiro PDF criado com intuito malicioso poderá provocar a execução de um código arbitrário

Descrição: foi resolvido um problema de escrita fora dos limites através da verificação melhorada dos limites.

CVE-2016-4671: Ke Liu do Xuanwu Lab da Tencent, Juwei Lin (@fuzzerDOTcn)

ImageIO

Disponível para: OS X Yosemite v10.10.5 e OS X El Capitan v10.11.6

Impacto: o processamento de uma imagem criada com intuito malicioso poderá provocar a divulgação da memória de processamento

Descrição: existia um problema de leitura fora dos limites na análise de imagens SGI. Este problema foi resolvido através da verificação melhorada dos limites.

CVE-2016-4682: Ke Liu do Xuanwu Lab da Tencent

ImageIO

Disponível para: OS X El Capitan v10.11.6

Impacto: um atacante remoto poderá conseguir executar um código arbitrário

Descrição: existiam vários problemas de leitura e escrita fora dos limites na análise de SGI. Estes problemas foram resolvidos através da validação melhorada da entrada.

CVE-2016-4683: Ke Liu do Xuanwu Lab da Tencent

Entrada adicionada a 25 de outubro de 2016

Kernel

Disponível para: OS X Yosemite 10.10.5, OS X El Capitan 10.11.6 e macOS Sierra 10.12

Impacto: um utilizador local poderá conseguir provocar o encerramento inesperado do sistema ou a execução de um código arbitrário no kernel

Descrição: existiam vários problemas de validação da entrada no código gerado por MIG. Estes problemas foram resolvidos através da validação melhorada.

CVE-2016-4669: Ian Beer do Google Project Zero

Entrada atualizada a 2 de novembro de 2016

Kernel

Disponível para: macOS Sierra 10.12

Impacto: uma aplicação local poderá conseguir executar um código arbitrário com privilégios de raiz

Descrição: existiam vários problemas de duração dos objetos ao serem gerados novos processos. Estes problemas foram resolvidos através da validação melhorada.

CVE-2016-7613: Ian Beer do Google Project Zero

Entrada adicionada a 1 de novembro de 2016

libarchive

Disponível para: macOS Sierra 10.12

Impacto: um arquivo malicioso poderá conseguir substituir ficheiros arbitrários

Descrição: existia um problema na lógica de validação de caminho para ligações simbólicas. Este problema foi resolvido através da limpeza melhorada de caminhos.

CVE-2016-4679: Omer Medan da enSilo Ltd

libxpc

Disponível para: macOS Sierra 10.12

Impacto: uma aplicação poderá conseguir executar um código arbitrário com privilégios de raiz

Descrição: foi resolvido um problema de lógica através de restrições adicionais.

CVE-2016-4675: Ian Beer do Google Project Zero

Entrada atualizada a 30 de março de 2017

ntfs

Disponível para: macOS Sierra 10.12

Impacto: uma aplicação poderá conseguir provocar uma recusa de serviço

Descrição: existia um problema na análise de imagens de disco. Este problema foi resolvido através da validação melhorada.

CVE-2016-4661: Recurity Labs em nome do BSI (Departamento Federal Alemão para a Segurança da Informação)

Controladores de gráficos NVIDIA

Disponível para: OS X Yosemite v10.10.5 e OS X El Capitan v10.11.6

Impacto: uma aplicação poderá conseguir provocar uma recusa de serviço

Descrição: foi resolvido um problema de corrupção de memória através da validação melhorada da entrada.

CVE-2016-4663: Apple

Segurança

Disponível para: macOS Sierra 10.12

Impacto: um atacante local poderá observar o comprimento de uma palavra-passe de início de sessão quando o utilizador iniciar sessão

Descrição: existia um problema de registo no processamento das palavras-passe. Este problema foi resolvido através da remoção do registo do comprimento das palavras-passe.

CVE-2016-4670: Daniel Jalkut da Red Sweater Software

Entrada atualizada a 25 de outubro de 2016

Thunderbolt

Disponível para: macOS Sierra 10.12

Impacto: uma aplicação poderá conseguir executar um código arbitrário com privilégios do kernel

Descrição: foi resolvido um problema de desreferenciação do indicador nulo através da validação melhorada da entrada. 

CVE-2016-4780: sweetchip da Grayhash

Entrada adicionada a 29 de novembro de 2016

O macOS Sierra 10.12.1 inclui os conteúdos de segurança do Safari 10.0.1.

As informações sobre os produtos não fabricados pela Apple ou os sites independentes não controlados ou testados pela Apple são disponibilizadas sem recomendações nem aprovação. A Apple não assume qualquer responsabilidade no que diz respeito à seleção, ao desempenho ou à utilização dos sites ou produtos de terceiros. A Apple não garante a precisão nem a fiabilidade dos sites de terceiros. Existem riscos inerentes à utilização da Internet. Contacte o fornecedor para obter informações adicionais. Outros nomes de empresas e de produtos podem ser marcas comerciais dos respetivos proprietários.

Data de publicação: