Resolver problemas de arranque e efetuar a manutenção do disco utilizando o Utilitário de Discos e o fsck

Se o computador não iniciar normalmente, talvez seja necessário utilizar um utilitário de reparação do disco para corrigir o problema. 

O OS X inclui dois utilitários para verificar e reparar discos: o Utilitário de Discos e o fsck (um utilitário da linha de comandos). Também é possível utilizá-los quando o seu computador inicia normalmente mas pretende verificar o disco para verificar se existem problemas no sistema de ficheiros. Para o Mac OS X 10.4.3 ou posterior, consulte a secção "Acerca da verificação em tempo real no Mac OS X 10.4.3 ou posterior" abaixo.

Importante: se estiver a utilizar o Mac OS X 10.4 ou posterior, deverá utilizar o Utilitário de Discos em vez do fsck, sempre que possível.

Em algumas situações, os erros do sistema de ficheiros poderão impedir o computador de iniciar. Isto pode ocorrer após um encerramento incorreto, um reinício forçado ou uma interrupção na alimentação. Se o seu computador exibir algum dos seguintes sintomas durante o arranque, utilize um utilitário de reparação de disco:

  • O computador arranca parcialmente, mas apresenta em seguida uma linha de comandos num ambiente só de texto. Poderá surgir a mensagem, "file system dirty, run fsck" (sistema de ficheiro sujo, execute o fsck). Por baixo da mesma, verá a mensagem da linha de comando, indicada pelo sinal de cardinal (#), que permite digitar um comando. Se for o caso, terá de executar o fsck na linha de comandos (consulte "Utilizar o fsck, se necessário" abaixo).
  • O seu computador inicia, mas não chega ao ecrã de início de sessão.
  • O seu computador chega ao ecrã de início de sessão, mas não carrega a Secretária após iniciar sessão. 

 

Se o computador exibir os problemas referidos acima, sugerimos abaixo alguns procedimentos que poderá experimentar para que o computador passe a iniciar novamente de forma correta. Se não consegue iniciar a partir do Sistema de Recuperação ou da Recuperação pela Internet no OS X Lion ou posterior, consulte a secção "Usar fsck" abaixo.

Experimentar o Modo de segurança

Se utilizar o Mac OS X 10.2 ou posterior, pode experimentar efetuar um arranque do computador no Modo de segurança, que inclui uma verificação e reparação automáticas do disco. Se estiver a utilizar o Mac OS X 10.1.5 ou anterior, avance para a secção seguinte. O Arranque em segurança, que inicia o seu computador no Modo de segurança, pode permitir-lhe iniciar o seu computador com êxito. Para fazê-lo, siga estes passos:

  1. Arranque no Modo de segurança.
  2. Após o início completo do sistema, reinicie novamente o computador da maneira habitual.

 

Se o seu Mac reiniciou corretamente, o problema deverá estar resolvido. Se o problema persistir, experimente utilizar o Utilitário de Discos.

Experimentar o Utilitário de Discos

Siga estes passos para utilizar a app do Utilitário de Discos para verificar ou reparar um disco.

  1. Se estiver a utilizar o OS X Lion ou posterior, inicie o computador a partir do Sistema de Recuperação ou da Recuperação pela Internet. Se estiver a utilizar uma versão mais antiga do OS X e o seu computador inclui um disco de instalação do Mac OS X, insira o disco de instalação e reinicie o computador enquanto prime a tecla C.
  2. Quando o seu computador terminar de iniciar, selecione o Utilitário de Discos a partir da janela Utilitários ou a partir do menu Instalador se estiver a iniciar a partir do disco de instalação.
  3. Clique no separador Primeiros socorros.
  4. Clique no triângulo de abertura à esquerda do ícone do disco rígido para apresentar os nomes dos volumes e das partições do disco rígido.
  5. Selecione o seu Disco de arranque (normalmente designado por "Macintosh HD").
  6. Clique em Reparar. O Utilitário de Discos verifica e repara o disco.

Sugestão: no Mac OS X v10.6 e anterior, efetue sempre o arranque do computador a partir de um disco de instalação ou de restauro ao utilizar o Utilitário de Discos para verificar ou reparar o volume de arranque. Caso contrário, poderá ser apresentada alguma mensagem de erro do disco.

Utilizar o fsck, se necessário

O utilitário da linha de comandos fsck também pode ser utilizado para verificar e reparar um disco. Se for possível iniciar utilizando o Modo de segurança ou o Utilitário de Discos durante o arranque a partir do disco, não será necessário utilizar o fsck. Estas são algumas situações em que pode ser necessário o fsck.

  • O seu Mac não consegue iniciar a partir do Sistema de Recuperação ou da Recuperação pela Internet. 
  • O disco do Mac OS X não está disponível.
  • A unidade ótica não está disponível.
  • Não é possível iniciar no Arranque em segurança se premir a tecla Shift durante o arranque.

Sugestão: se utilizar um volume formatado com o Mac OS X Expandido (com journaling), como, por exemplo, com o Mac OS X 10.3 ou posterior, poderá não será necessário utilizar o fsck. Se, por qualquer motivo, o utilizar, não se esqueça de que podem ser apresentadas mensagens de erro inofensivas.

Se não tiver a certeza sobre o modo de formatação do volume e não conseguir iniciar a partir do volume do Mac OS X para verificar, digite o seguinte comando numa interface de linha de comando e, em seguida, prima Enter:

diskutil info /

Se vir "File System: Journaled HFS+", significa que tem um volume com "journaling".

Para utilizar o fsck, terá de executá-lo a partir da linha de comando. Contrariamente à utilização do apontador do rato para abrir uma aplicação e executar uma tarefa, terá de digitar um comando de texto no aviso (#) para informar o fsck sobre o que deve fazer. A aplicação Terminal (/Aplicações/Utilitáros) e o modo de utilizador único são dois exemplos de interfaces de linha de comando em que é possível digitar esses tipos de comandos. Para utilizar o fsck:

  1. Inicie o computador no modo de utilizador único para alcançar a linha de comando.

    Nota: se o seu computador não responder, force-o a desligar-se premindo o botão de alimentação durante alguns segundos. Em seguida, prima novamente o botão de alimentação para iniciar o computador.

  2. Na janela da linha de comando, digite:

    /sbin/fsck -fy

    Prima Enter. O fsck passa por cinco "fases" e depois apresentará informações sobre a sua utilização do disco. Depois de terminar, se não for detetado qualquer problema, é apresentada a seguinte mensagem:

    ** The volume (nome_do_volume) appears to be OK

    Se o fsck encontrar problemas e alterar, reparar ou resolver algo, irá mostrar esta mensagem:

    ***** FILE SYSTEM WAS MODIFIED *****

    Se aparecer esta mensagem, repita o comando do fsck que digitou no passo 2 até o fsck lhe comunicar que o seu volume parece estar em bom estado (as reparações iniciais poderão revelar problemas adicionais, pelo que esta ação constitui um procedimento normal).

  3.  Quando o fsck reportar que o seu volume está em bom estado, digite reboot na janela e, em seguida, prima Enter.

O computador deverá agora iniciar normalmente e permitir o início de sessão.

Saiba mais

Acerca da verificação em tempo real no Mac OS X 10.4.3 ou posterior

No Mac OS X 10.4.3 ou posterior, pode verificar o seu disco de arranque enquanto o Mac inicia pelo mesmo. Esta ação designa-se por verificação em tempo real e pode ser utilizada de três formas diferentes.

Opção 1: utilize o Utilitário de Discos para verificar o computador, tendo iniciado o mesmo a partir do disco de arranque. Para saber como fazê-lo, consulte este artigo. Note que a verificação em tempo real não implica qualquer reparação do disco. Assim, se a verificação detetar algo que necessite de reparação, inicie a partir do disco de instalação do Mac OS X e utilize o Utilitário de Discos, conforme descrito acima em "Experimentar o Utilitário de Discos".

Opção 2 (avançada): utilize a linha de comando e o utilitário da linha de comando, diskutil.

  1. Efetue o arranque do computador e inicie sessão como administrador.
  2. Abra o Terminal (/Aplicações/Utilitários).
  3. Quando solicitado, digite o seguinte comando e prima Enter:

    diskutil verify /

 

Nota: não utilize este método para verificar volumes que não sejam de arranque.

Durante a verificação do disco, deverão surgir mensagens como as seguintes:

Could not unmount disk for verification, attempting live verify

Started verify/repair on volume disk0s3 Macintosh HD

Checking HFS Plus volume.

Checking Extents Overflow file.

Checking Catalog file.

Checking multi-linked files.

Checking Catalog hierarchy.

Checking Extended Attributes file.

Checking volume bitmap.

Checking volume information.

The volume Macintosh HD appears to be OK.

Mounting Disk

Verify/repair finished on volume disk0s3 Macintosh HD

 

Opção 3 (avançada): utilize a linha de comando e o comando fsck_hfs -l .

Efetue o arranque do computador e inicie sessão como administrador.

Abra o Terminal (/Aplicações/Utilitários).

Quando solicitado, digite o comando seguinte e prima Enter para determinar a ID do seu sistema de ficheiros:

df -hl

Procure linhas de texto com um aspeto semelhante ao seguinte:

Filesystem     Size   Used  Avail Capacity  Mounted on

/dev/disk0s3    37G    20G    17G    55%    /

/dev/disk0s5    37G    37G   641M    98%    /Volumes/Storage

Tome nota do primeiro nome de "disk" que surge depois de /dev/, como por exemplo "disk0s3." Esta é o ID do sistema de ficheiros correspondente ao seu volume de arranque.

Quando solicitado, digite o seguinte comando e prima Enter:

df -hl

Em seguida, digite o comando seguinte, em que "disk0s3" é o ID do seu sistema de ficheiros, o qual apontou no passo 4, e prima Enter:

sudo fsck_hfs -l /dev/disk0s3

Quando solicitado, introduza a palavra-passe de administrador e, em seguida, prima Enter para iniciar a verificação.

Deverão aparecer mensagens como as seguintes durante a verificação do disco:

** /dev/rdisk0s3 (NO WRITE)

** Root file system

** Checking HFS Plus volume.

** Checking Extents Overflow file.

** Checking Catalog file.

** Checking multi-linked files.

** Checking Catalog hierarchy.

** Checking Extended Attributes file.

** Checking volume bitmap.

** Checking volume information.

** The volume Macintosh HD appears to be OK.

 

Informações avançadas

Se lhe interessar a sintaxe da linha de comando de estilo UNIX, veja como alguns dos sinalizadores (flags) utilizados acima podem influenciar o fsck:

Sinalizador -y: comunica ao fsck que o utilizador pretende responder "sim" a todas as questões sobre a resolução, a reparação ou a recuperação de informação. Esta é a abordagem ideal, uma vez que responder "não" a qualquer pergunta faz com que o fsck pare. Não é possível determinar se foram feitas todas as reparações necessárias até que o fsck termine e apresente o relatório final.

Sinalizador -f: força o fsck a verificar os sistemas de ficheiros marcados como "limpos".

Última alteração:
Útil?

Informações adicionais de suporte do produto

Portugal (Português europeu)