Método de confirmação de detentor do cartão do dispositivo de consumidor

Saiba mais sobre o método de confirmação de detentor do cartão do dispositivo de consumidor e o Apple Pay.

O que é o método de confirmação de detentor do cartão do dispositivo de consumidor?

O método de confirmação de detentor do cartão do dispositivo de consumidor (CDCVM) é um tipo de método de confirmação do consumidor (CVM) suportado pelas redes de cartões quando avaliam transações com origem em dispositivos móveis. A confirmação é utilizada para avaliar se a pessoa que apresenta o meio de pagamento é o proprietário legítimo do meio e afeta em quem recai a responsabilidade no que diz respeito a transações fraudulentas.

Com o Apple Pay, o Face ID, o Touch ID ou o código do dispositivo pode ser utilizado como o método de confirmação do dispositivo do consumidor, em vez dos métodos mais tradicionais de PIN, assinatura para transações em lojas ou o 3D Secure para transações em apps.

No que diz respeito a transações por EMV contactless do Apple Pay, o CDCVM é realizado e confirmado por completo no dispositivo iOS ou Apple Watch. Durante a transação, não é necessária qualquer ação adicional do cliente no terminal de pagamento ou um recibo em papel para confirmar o cliente, como uma assinatura ou um PIN.

Por que motivo é que um comerciante deve suportar o CDCVM?

  • Permitir pagamentos contactless para qualquer montante: alguns mercados impõem atualmente um limite de transação para os pagamentos contactless. A utilização do CDCVM remove este limite.
  • Reduzir custos relacionados com ressarcimentos: os comerciantes vão beneficiar com a mudança de responsabilidade, não sendo responsáveis por fraude quando o CDCVM for obtido para transações do Apple Pay. Como resultado, os resultados dos comerciantes melhoram através da redução do pagamento de ressarcimentos e da redução do processamento administrativo de documentos de assinatura.
  • Ter um desempenho mais rápido: as transações por CDCVM permitem ao comerciante ter um desempenho mais rápido no momento da transação, uma vez que os clientes não têm de inserir os respetivos cartões para transações acima do limite de transação, não tendo de assinar ou de introduzir um PIN.
  • Aumentar a satisfação dos clientes: os clientes vão ter acesso a um processo de transação mais cómodo e simples.

Quem deve suportar o CDCVM?

O CDCVM é aplicável a qualquer comerciante que aceite transações contactless e transações em apps com origem no iPhone 6 ou posterior, Apple Watch, iPad Pro, iPad Air 2 ou iPad mini 3 ou posterior. O CDCVM é atrativo para comerciantes com lojas com um elevado tráfego pedonal, que se preocupam com a rapidez e o desempenho no momento da transação, e que pretendem obter uma autenticação do consumidor adicional para pagamentos na aplicação.

Como funciona o CDCVM?

O CDCVM confirma o cliente de uma transação de pagamento. Para cada transação por EMV, o terminal de pagamento e as aplicações da rede de pagamento de suporte no dispositivo iOS têm de decidir mutuamente qual o método de confirmação do cliente a utilizar. Para decidir, o terminal e o dispositivo iOS vão comparar os métodos de confirmação que cada um suporta e vão utilizar o primeiro que ambos suportam. 

Para transações do Apple Pay, é utilizado o CDCVM quando é suportado pelo terminal de pagamento, em vez de outros métodos de confirmação.

Durante o pedido de autorização, o método de confirmação do cliente é transmitido do terminal de pagamento para o emissor. O método de confirmação é então utilizado para determinar a responsabilidade por fraude com base na política da rede de pagamento. Saiba mais sobre responsabilidade

Que especificações contactless suportam o CDCVM?

As principais redes de pagamento incluem o CDCVM nas respetivas especificações contactless e na aplicação. Cada rede de pagamento tem uma especificação contactless diferente, em que a instalação e a certificação são necessárias para suportar pagamentos utilizando o novo método de confirmação de detentor do cartão (CVM).

  • A Visa suporta o CDCVM com a respetiva especificação Visa Card Personalization Specification, versão 2.1 e posterior e qualquer versão de Contactless Kernel 3 do EMV. A Visa suporta o CDCVM para transações de crédito, débito e por EMV pré-pagas encaminhadas através do VisaNet.
  • A Mastercard suporta o CDCVM com a respetiva especificação Contactless Reader Specification 3.0 e posterior para transações de crédito, débito e por EMV pré-pagas. A Mastercard utiliza a terminologia On-Device CVM (ODCVM).
  • A Discover suporta o CDCVM com a respetiva especificação Contactless D-PAS Terminal Application Specification, versão 1.0 e posterior ou qualquer versão de Contactless Kernel 6 do EMV.
  • A American Express suporta o CDCVM para transações contactless móveis do Apple Pay com a respetiva especificação de terminal ExpressPay 3.0 e posterior.

O que têm os comerciantes de fazer para suportar o CDCVM?

Os comerciantes têm de confirmar que o respetivo software do terminal de pagamento suporta o CDCVM. Os terminais com a especificação mais recente permitem pagamentos do Apple Pay acima do limite de transações contactless. Se um cliente tentar utilizar um cartão contactless em plástico, ser-lhe-á recomendado para tentar de novo ou para inserir o cartão no terminal. Os terminais com uma especificação anterior não fornecem uma opção para transações contactless acima do limite de transações contactless.

  1. Os terminais de pagamento dos comerciantes têm de suportar as especificações contactless obrigatórias fornecidas pelas redes de cartões.
  2. Os terminais de pagamento dos comerciantes têm de ser configurados para aceitar o CDCVM como método de confirmação. A configuração de cada rede de pagamento é ligeiramente diferente. A especificação da opção contactless de cada rede vai especificar a configuração exata necessária.

Consulte a nossa lista de verificação para saber o que mais deve fazer para aceitar o Apple Pay. 

Exclusão de responsabilidade

Este documento está a ser fornecido apenas para fins informativos e não pode ser considerado fiável para qualquer efeito legal. Não constitui uma posição oficial ou concertada com as redes de pagamentos, em que cada rede determina as respetivas políticas e práticas (incluindo, sem limitação, as regras relativas à responsabilidade do comerciante). Os comerciantes, adquirentes, processadores e outros que suportem a tecnologia EMV CDCVM são, portanto, vivamente incentivados a contactar as respetivas redes de pagamento no que diz respeito a políticas e regras de ressarcimento aplicáveis.   

A Apple não efetua quaisquer representações ou garantias no que diz respeito ao assunto abordado no presente documento, seja expresso ou implícito, incluindo qualquer garantia de comercialização, adequação a um fim específico ou qualquer garantia de outro modo resultante da utilização ou fiabilidade do presente documento. 

O presente documento é confidencial e não poderá ser reproduzido ou transmitido de qualquer forma ou por qualquer meio, seja eletrónico ou mecânico, para qualquer fim, sem a permissão prévia por escrito da Apple.

© 2015 Apple Inc. Todos os direitos reservados. Apple, o logótipo Apple e Wallet são marcas comerciais da Apple Inc., registadas nos EUA e noutros países e regiões. Apple Pay, Face ID e Touch ID são marcas comerciais da Apple Inc. O iOS é uma marca comercial ou marca registada da Apple nos EUA e noutros países e regiões, sendo utilizado sob licença. Outros nomes de produto e de empresa mencionados no presente documento podem ser marcas comerciais das respetivas empresas.

Data de publicação: